Vacinação gratuita contra H1N1 em Forquilha começa no dia 30

13116220_1036017739798536_2753246778697976728_o

A Secretaria Municipal de Saúde participará da Campanha Nacional de Vacinação contra influenza (H1N1) que começa neste dia 30 de abril. A dose única da vacina, que imuniza também contra os vírus H3N2 e influenza B,  será oferecida nas  Unidades Básica de Saúde da Família (UBSFs).

Ao todo, poderão ser vacinadas  pessoas dos chamados grupos prioritários, como trabalhadores da área da saúde, crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, as mulheres que tenham dado à luz em até 45 dias e idosos com 60 anos ou mais.

O “Dia D” da campanha é no próprio dia 30, quando as unidades básicas de saúde estarão abertas das 8h às 17h exclusivamente para a vacinação. A vacina demora pelo menos duas semanas para fazer efeito, sendo eficaz contra os três tipos do vírus da gripe mais circulantes no País – Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B

H1N1

A Influenza ou gripe é uma infecção viral que afeta o sistema respiratório, precisamente o nariz, garganta e brônquios. Ela pode ser transmitida de forma direta através das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar.

De forma indireta, a doença pode ser adquirida por meio das mãos, que ao entrarem em contato com locais recentemente contaminados, serem levadas aos olhos, nariz ou boca.

Os sintomas da gripe H1N1 são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes. No entanto, requer cuidados especiais a pessoa que apresentar febre alta, acima de 38º e 39º, de início repentino, dor muscular, de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência. Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarréia.

A vacina contra a Influenza não deve ser administrada em pessoas com história de reação anafilática prévia ou alergia grave, relacionada ao ovo de galinha e seus derivados, assim como a qualquer componente da vacina ou pessoas que apresentaram reações anafiláticas graves após receberem doses anteriores.

Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *